Publicidade

Luís Cardoso – Bastidores da notícia

Bastidores de notícias de política, judiciário, crime e esportes.

Busca em todo o site

Pesquisa Perfil mostra que Flávio Dino e Roseana Sarney estão empatados tecnicamente

Política
 

Uma consulta realizada pelo instituto paulista Perfil Pesquisas de Opinião Pública a que teve acesso o jornalista e blogueiro Diego Emir mostra que se a disputa para a sucessão estadual em 2018 estaria empatada tecnicamente entre Flávio Dino e Roseana Sarney. O levantamento foi feito dias antes do envolvimento do governador no maior escândalo do país que vem sendo investigado pela operação Lava Jato.

De acordo com os números, Dino teria hoje 31% contra 27% para Roseana, ficando em segundo lugar o senador Roberto Rocha com 11%. A novidade foi o ex-juiz Marlon Reis que aparece com 9%, Maura Jorge vem com 4%. Os indecisos chegam a 18%, conforme o gráfico abaixo:

Com a citação do nome do governador por um delator da empresa Odebrecht de ter recebido R$ 200 mil em 2010 através do caixa 2 e mais R$ 200 mil pela via oficial, Flávio deve ter caído bastante, apesar de toda a campanha que vem sendo feita para inocentá-lo.

 

“Eu odeio meu pai, minha mãe está me matando; eu quero morrer”, diz Thalia, jovem que se suicidou no Maranhão

Política
 

“Mamãe, por favor, acorde!”, escreveu a menina de 16 anos, Thalia Meireles, antes de se suicidar dentro do quarto, na cidade de Monção, no Maranhão. Ela diz na mesma carta que foi abusada sexualmente pelo pai,  que tinha uma amante.

A jovem entrou em estado de depressão desde que relatou ser usada pelo pai e que teria se sentido abusada sexualmente. Como tem um pai biológico e um padrasto, não ficou claro que a abusou. Agora, finalmente, a Secretaria de Segurança Pública entrou no caso.

A jovem escreveu na porta de seu quarto, onde se suicidou: “eu vou morrer” e “estou paralisando” e mais: “odeio meu pai”. Ela estava em estado depressivo.

A maioria dos leitores do blog do Luis Cardoso, em comentários, foi favorável a publicação para que sirva de alerta aos pais, mostra o comportamento dos adolescentes quando ficam isolados, ou que participam de um jogo satânico chamado de Blue Whale (Baleia Azul).

 

Ex-ministra do STJ, Eliana Calmon diz que Lava Jato “pegará” o Judiciário

Política
 

“A Lava Jato tomou uma posição política. Ou seja, pegou o Executivo, o Legislativo e o poder econômico, preservando o Judiciário, para não enfraquecer esse Poder. Entendo que a Lava Jato pegará o Judiciário, mas só numa fase posterior, porque muita coisa virá à tona. Inclusive, essa falta tem levado a muita corrupção mesmo. Tem muita coisa no meio do caminho. Mas por uma questão estratégica, vão deixar para depois”, avaliou a ex-ministra.

Calmon defendeu que o Judiciário também seja escrutinado pela operação e criticou a ideia de que não se deve punir o Poder, como ocorre com os outros dois. Segundo ela, essa cultura já existia no tempo em que ela foi corregedora e “as coisas não melhoraram”.

“Há aquela ideia de que não se deve punir o Poder Judiciário. Nas entrevistas, Noronha [o atual corregedor nacional, ministro João Otávio de Noronha] está mais preocupado em blindar os juízes. Ele diz que é preciso dar mais autoridade aos juízes, para que se sintam mais seguros. Caminha no sentido bem diferente do que caminharam os demais corregedores”, afirmou.

Para ex-ministra do STJ, Judiciário deve ser escrutinado como os Poderes Executivo e Legislativo

Hilton e Fernanda Gonçalo entregam peixes em Santa Rita e Bacabeira

Política
 

Cerca de quinze toneladas de peixes foram distribuídas na manhã da última quinta-feira (13) pelo prefeito Hilton Gonçalo e pela prefeita Fernanda Gonçalo. Os peixes foram entregues em diversos povoados dos municípios de Santa Rita e Bacabeira, respectivamente.

Hilton Gonçalo explicou que os peixes distribuídos tanto pela Prefeitura de Santa Rita como de Bacabeira foram adquiridos dos produtores locais, para gerar circulação de renda no município. “Esta era uma das propostas de governo do meu governo e da Fernanda Gonçalo e aqui estamos fazendo questão de cumprir”. O secretário da Pesca de Bacabeira, Ramon França, também falou sobre a importância da distribuição de peixes. “As pessoas aguardam por ansiedade este momento”, afirmou.

No total mais de 5 mil famílias foram beneficiadas nos dois municípios e além da tradicional entrega do peixe, outros alimentos foram distribuídos a população como arroz e feijão, garantindo a complementação alimentar da população da região.

A distribuição de alimentos que ocorre de forma periódica nos municípios de Santa Rita e Bacabeira é possível através do Programa de Aquisição de Alimentos instituído pela Secretaria de Desenvolvimento Social e da Pesca, respectivamente.

“A entrega do pescado é uma tradição cristã e no meu mandato estamos fazendo questão de manter, garantindo a nossa população o alimento na mesa”, afirmou a prefeita Fernanda Gonçalo, satisfeita em estar cumprindo mais uma promessa de sua campanha.

A dona de casa Cândida Oliveira dos Santos, moradora de Peri de Baixo em Bacabeira, estava radiante com a iniciativa. “Recebi o meu e peixe e para minha filha. Já vamos economizar com a compra do peixe”, afirmou. A senhora Marinéia Coelho, do povoado Peri de Cima também em Bacabeira, elogiou a ação. “Sempre recebo o peixe e, graças a Deus, a prefeita Fernanda Gonçalo deu continuidade a esta tradição”, disse.

Secretaria de Saúde vai gastar R$ 3,6 milhões com aluguel de veículos

Política
 

Por Luís Pablo

Secretário de Saúde, Carlos Lula

R$ 3.679,200. Esse é o valor que custará ao governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, o aluguel de veículos.De acordo com o Diário Oficial do Estado do dia 06 de abril, a Secretaria de Saúde celebrou dois contratos com empresas diferentes, durante doze meses, para serviço de locação de veículos automotores.

A maior fatia ficou com a Parvi Locadora. A empresa irá embolsar exatos R$ 2.743.200,00. O segundo contrato foi com a empresa Manhattan Locadora de Veículos, que irá faturar R$ 936 mil.

Curiosamente nenhuma das duas empresas contratadas são do Maranhão. A Parvi é de Recife-PE e a Manhattan da cidade de Teresina-PI.

Ambos os contratos foram assinados por representantes das empresas e o secretário de Saúde, Carlos Lula, no dia 30 de março.

Confira os detalhes dos contratos abaixo:

Secretaria de Segurança apura as causas do suicídio da jovem Thalia

Política
 

Por determinação da Secretaria de Segurança Pública, o suicídio da jovem Thalia Meireles começou a ser apurado desde ontem. Thalia se enforcou no próprio quarto, na cidade de Monção, após escrever uma carta em que fala do desprezo que a mãe sente por ela e acusou o pai de abusá-la sexualmente desde aos 14 anos.

A jovem de 16 anos diz em seu relato todo o sofrimento que passou em vida e conta que vivia em estado depressivo, além de ter recorrido às drogas. O pai biológico desmente que tenha molestado a filha e cita o fato de morar em outra cidade, enquanto o padrasto e a mão não se pronunciaram ainda.

Clique aqui e veja íntegra da carta de Thalia Meireles

Roberto Rocha: “A única preocupação que tenho com Lava Jato é onde vou lavar o meu carro”

Política
 

Em tempos de Operação Lava Jato, o político ter o privilégio de ficar preocupado somente com “o local onde vai lavar o carro” é um diferencial e tanto na luta política e eleitoral.


Em meio à devastação política nacional (e estadual) causada pelas delações da Operação Lava Jato, o senador Roberto Rocha (PSB) tem dito nas suas andanças pelo interior do Maranhão que “única preocupação que tenho com a Lava Jato é onde vou lavar o meu carro”.

A Operação Lava Jato, concorde-se ou não com os seus métodos, imprimiu um conceito na política brasileira que terá consequências diretas nas próxima eleições.

Não estar associado à maior força-tarefa de combate à corrupção que se tem notícia na história do país, tornou-se uma vantagem competitiva eleitoral.

Nas eleições de 2018, os eleitores estarão atentos sobre quem teve ou não o nome citado na Lava Jato.

De uma forma ou de outra, o político que estiver envolvido direta ou indiretamente nessa operação da Polícia Federal vai ficar fragilizado no embate eleitoral, uma vez que a mídia pega pesado ‘condenando’ o cara previamente junto à opinião pública.

Nesse sentido, o senador Roberto Rocha está assistindo de “camarote”, como se diz no popular, a todo esse aperreio que muitos políticos, inclusive alguns dos seus pares no Senado Federal, estão enfrentando neste momento.

No Maranhão, e é bom que se diga, de todos os mandatários de cargos majoritários apenas o senadores Roberto Rocha e João Alberto não estão com os nomes envolvidos na Lava Jato.

É justamente com esse cacife, com esse cuidado e zelo com a sua biografia, que o Roberto Rocha caminha para se consolidar como opção de um novo modelo de governança para o estado do Maranhão.

Enfim, em tempos de Operação Lava Jato, o político ter o privilégio de ficar preocupado somente com “o local onde vai lavar o carro” é um diferencial e tanto na luta política e eleitoral.

Quem tiver outras preocupações que se segure…

Brasil já registra suicídios e mutilações ligados ao jogo ‘Baleia Azul’

Política
 

Folha.com

Não bastassem as recentes tentativas de suicídio envolvendo estudantes da USP e toda a polêmica em torno da recém-lançada série “13 Reasons Why” (algo como 13 razões pelas quais), da Netflix, uma nova brincadeira macabra tem sido registrada no país.

Trata-se de um suposto jogo de incentivo ao suicídio, o “Blue Whale”, ou o desafio da Baleia Azul, que teve origem nas redes sociais da Rússia e se espalhou pela Europa nos últimos dois anos.

Nele, os adolescentes são previamente selecionados para participar de 50 desafios, cumprindo tarefas que incluem escrever frases e fazer desenhos com lâminas na palma da mão e nos braços, assistir a filmes de terror de madrugada, subir no alto de um telhado ou edifício, escutar músicas depressivas, mutilar partes do corpo. A última “missão” é tirar a própria vida.

Ao menos três Estados brasileiros (Mato Grosso, Minas Gerais e Paraíba) estão investigando casos de suicídio e de mutilações relacionadas ao jogo.

Em Vila Rica (MT), uma menina de 16 anos cometeu suicídio na terça (11). Segundo a polícia, ela deixou duas cartas onde falava sobre as regras e a cronologia das ações a serem cumpridas e também apresentava alguns cortes nos braços e coxas.

À revista “Veja”, a mãe da garota relatou que a filha havia mudado de comportamento nos últimos dois meses e que encontrou um papel em que a estudante havia escrito com a própria letra regras a serem cumpridas, como “abrace os seus pais e diga a eles que os ama”, “peça desculpas”, “tire a sua vida”. O documento está com a polícia.

Em Pará de Minas (MG), a polícia investiga a morte de um jovem de 19 anos, na última quarta (12), que, segundo a família, também estava participando do “Baleia Azul”. À polícia, a mãe do rapaz relatou que ele vinha tentando deixar o grupo, vinculado ao jogo, mas sofria uma pressão muito grande e nos últimos dias agia de forma estranha.

Afirmou ainda que ele já tinha cumprido alguns desafios, como tirar uma fotografia assistindo a um filme de terror, filmar a ele mesmo no alto de um edifício e chegou a se cortar tentando desenhar uma baleia no braço com uma lâmina de barbear quebrada, desafio que não terminou. O rapaz era casado e tinha uma filha recém-nascida.

A Polícia Civil mineira, que investiga o caso, diz que o grupo que o jovem participava está sendo investigado e foram encontrados participantes com idades entre 10 e 20 anos de todos os Estados brasileiros.

Na Paraíba, o setor de inteligência da Polícia Militar abriu na terça-feira (11) uma investigação para apurar a participação de estudantes de João Pessoa no “desafio da Baleia Azul”. As denúncias são de que alunos de uma escola da capital estariam participando do grupo e já teriam realizado “tarefas” de automutilação.

Essa é uma situação muito séria. E é preciso um especial cuidado na forma como essas notícias estão sendo divulgadas. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), quando o assunto é veiculado ao público de modo adequado, pode ocorrer o efeito de prevenção de mortes e discussão saudável.

Por outro lado, quando feito de modo descuidado, o resultado pode ser exatamente o oposto. Um manual da OMS orienta, por exemplo, que devem ser evitadas descrições do método usado para provocar a morte.

O número de suicídios entre jovens tem aumentado em todo o mundo e, na maioria dos casos, há algum transtorno mental associado, em geral, a depressão.

Por isso, pais, muita atenção com seus filhos adolescentes, especialmente quando apresentarem mudanças bruscas de comportamento. Nos dois casos relatados acima, no Mato Grosso e em Minas, os jovens deram sinais de que havia algo errado. Infelizmente, não houve tempo hábil para nenhuma intervenção.

O “desafio da Baleia Azul” é também um caso de polícia. Instigar uma pessoa ao suicídio é crime, passível de pena de dois a seis anos de prisão. Se souber de grupos incentivando o jogo, denuncie.

E, por fim, não custa lembrar que o CVV (Centro de Valorização da Vida) presta um serviço incrível por meio do telefone 141. Também é possível entrar em contato e receber apoio emocional via internet, a partir de e-mail, chat e Skype 24 horas por dia.

Policial cai de tiro e bate nas pessoas na boate Pub por “não gostar de gays “

Política
 

A madrugada de hoje (15), foi tensa para os frequentadores da boate “Velha Pub”, localizada no Centro Histórico de São Luís. Segundo a direção da casa, um policial a paisana, de identidade não revelada, entrou na festa para bater nas pessoas,  deu um tiro e começou gritar dizendo que não gostava de gays, em alto e bom tom.

Ele foi expulso do ambiente por comportamento homofóbico. A polícia foi acionada para ir até o local e prender autor dos tiros. A Velha Pub emitiu alguns comentários em sua rede social afirmando que abomina os crimes de homofobia e racismo.

Pai biológico confirma o suicídio da filha e atribui gesto ao jogo “baleia Azul”, na internet

Política
 

A jovem Thalia recorreu ao suicídio no início da noite desta sexta-feira (14), na cidade de Monção. Ela deixou uma carta relatando um suposto abuso sexual que sofreu nas mãos do “pai”. Entretanto, é difícil, a priore, identificar a qual pai ela se referia, pois a mesma também chamava o padastro de pai, com quem ela morava em Monção. O pai biológico, empresário conhecido por Meireles confirmou o suicídio da filha e diz que a causa seria um jogo na internet chamada “Baleia Azul”, que tem levado vários jovens a cometer o gesto extremo em todo o país.

Amigos nas redes sociais estão muito comovidos, levantam a hipótese do padastro ter estuprado Thalia, outros afirmam que a menina denominava o pai biológico como “Monstro”. Nas redes sociais, amigos, amigas e até parentes da jovem fazem acusações de lado a lado. A polícia até agora não entrou no caso.

A mãe, segundo a carta deixada pela suicida, a tratava de forma fria depois que descobriu que a filha havia sido estuprada pelo pai. Thalia informa ainda que já havia tentado suicídio em outras ocasiões. Veja abaixo o que diz o pai, Meireles do Supermercado, e outras pessoas:

Em estado de depressão, a adolescente se isolou do mundo recorrendo às drogas, automutilação, sem que os familiares percebessem.

A jovem demonstra na carta dupla personalidade: vivia de aparências, sendo para uns uma pessoa alegre, conselheira, quando na verdade era depressiva e com comportamento suicida.

Clique e leia aqui a carta…     

Jovem se suicida no Maranhão e deixou carta acusando o “pai” de tê-la abusado sexualmente

Política
 

Já encontra-se no IML o corpo da jovem Thalia Meireles, que se suicidou nesta sexta-feira santa (14) e deixou uma carta, acusando o pai de ter abusado dela sexualmente.  O padastro da vítima encontra-se desaparecido. A mesma também chamava o padastro de pai. Ela morava na cidade de Monção.

Leia na íntegra a carta da jovem que se enforcou:

“Eu sei que a decisão que eu tomei foi totalmente desqualificada e imoral. Quem diabos é para tirar a própria vida?
Mas eu posso dizer uma coisa:Pra que serve o livre arbítrio?
A vida é minha, a essência é minha. Respeitem.

As pessoas passam a vida inteira julgando tudo que vêem. Jogam palavras que não voltam, olhares que machucam, rejeitam, maltratam, usam. Isso dói, tá legal? O ser humano vai guardando isso dentro de si até formar uma grande bola prestes a explodir. Você pode ver uma pessoa sorrindo, parecendo feliz, mas não se engane, sempre há coisas além. Por isso somos cegos. Nunca vemos além.

Aquela menina sentada de cabeça baixa tá precisando de ajuda. Mas o que as pessoas fazem? “Fulana está na bad”.
Que sociedade maldita. Como se tristeza fosse algo irrelevante, que nao precisa de atenção. Idiotas. Quando é tarde eles se perguntam o que tinha de errado.
Pais que não vêem seus filhos se cortando, se drogando, se destruindo. Escolas que não vêem o bulling debaixo do seu nariz.

Pais que estrupam os filhos, mães que humilham, irmãos que rejeitam.

Malditos. Malditos.

Tudo isso acima faz a mente humana enlouquecer, sabia? Ela definha, fica angustiada e cheia de coisas inexplicáveis, pensamentos perigosos. Você vê no jornal aquele jovem que matou inúmeros estudantes e julga. Já parou pra pensar o que levou ele fazer aquilo? Será que não foi a hipocrisia e idiotice da sociedade?
Essa sociedade que nos coloca em um lugar durante anos, em total humilhação e depois quer escolher um futuro pra nós.

Ninguém nunca vê. Até que é tarde.

Eu não queria morrer. Eu penso que tenho um futuro pela frente. Eu sei que tenho.
Tnho mais amigos para fazer, mais músicas para escutar, mais pessoas para namorar, mais shows para ir. Tanta coisa.

Mas sabe o que eu e outras milhões de pessoas pensam sobre isso?
“Eu não tenho força de vontade para continuar. Eu não sou forte, eu não consigo seguir em frente sem derrubar mais uma lagrima”.
Sejam mais gentis, por favor. Amem mais, ajudem mais, vêem mais, peguem na mão de pessoas que estão se afogando. Dê sua mão.
Dê um sorriso.

Eu tenho inúmeros motivos para ter feito o que fiz.
Meu próprio pai me abusou e foi por isso que eu morri por dentro. Eu fui morrendo durante dois anos. Fui vendo minha morte sem poder fazer nada a respeito.
Quantos cortes eu nao fiz?
Eu até apelei a drogas, o que não resultou em nada.
Meu pai iniciou a destruição.

Minha mãe me tirou minha rotina e passou a assistir tudo em total inconsciência. Eu sei que ela via, mas quem disse que ela percebia?
Ela era uma mãe tão atenciosa, o que aconteceu? Porque ela ficou tão alheia? Porque ela demonstra amar mais a meu irmão? Porque ela não me ama? Porque ela não me abraca e me beija assim como ela faz com meu irmão?
Porque ela me humilha por causa de um erro tão pequeno?
Porque ela não pergunta como foi meu dia na escola? Porque ela não quer saber o motivo de eu estar tanto tempo trancada no quarto? Porque ela não pergunta o motivo de eu usar tanta blusa de manga comprida?
Ela ta deixando eu morrer sem fazer nada. E eu não quero as lágrimas de meus pais. Eu sentiria nojo delas. Eu sentiria nojo porque eu passei a odiar meu pai e odiar minha nova mãe. Porque eu ainda amo aquela mãe que me abraçava e me beijava. É como se ela não me amasse mais porque fui usada pelo meu pai, como se ela sentisse nojo de mim.
Sim, ela sabe do abuso, mas jogou pra debaixo do tapete. Assim como aquela maldita escola em que eu passei os piores momentos da minha vida.

Eu ja tentei suicídio outras vezes. E isso e é horrível, porque eu já sei a sensação.
Pensar em suicídio é uma coisa, mas planejar e ir no ponto é outra.
Dá aquele aperto no peito, aquela sensação de frio na barriga. “O que acontecerá depois disso?” Eu não acredito em deus, eu creio que depois disso não há nada.
Mas enfim, fazer isso é difícil. Eu sou muito covarde.
Eu irei deixar muita coisa no mundo e o mundo ira perder muita coisa. Eu sou diferente. Eu sou uma daquelas pessoas que os outros precisam .
As vezes acho que sou hipócrita porque eu vejo pessoas depressivas e vou ajudar, dar conselhos, tirar a pessoa daquela situação. Mas eu não faço isso comigo. Porque não dá mais.

Droga, eu queria tanto ficar aqui. Porque ninguém me ajudou antes?

Ontem vi pessoas dizendo que a série 13 reasons why influência jovens a se suicidarem. Mas eu não acho isso.
Eu Estava planejando tirar minha vida a meses e essa serie só fez eu parar e pensar: Estou prestes a fazer algo muito idiota”.
Sim, eu tinha desistido de tirsr minha vida por causa de uma série, mas depois algo mudou. Eu voltei com a decisão .
Então eu digo: Eu não me matei porque uma serie me influenciou, não pensem isso .

Eu me matei porque eu não aguentava mais existir assim. Eu ja estava morta, o que mais eu serviria nesse mundo? Uma garota totalmente sem essência, sem nada por dentro. Já imaginou  um oceano no meio da tempestade? O céu escuro? É assim dentro de mim. Mas tudo silencioso. Tudo muito destruído e silencioso. Tudo muito angustiante e doloroso.
É dificil acordar de manhã e pensar:
“Mais um dia em que irei ter lembranças más” “Mais um dia ao lado de pessoas que não me amam, que me odeiam””Mais um dia sentindo uma imensa vontade de chorar em todos os momentos” “Mais um dia desejando morrer”

Então eu quero pedir que sejam mais tolerantes. Depressão não e é frescura.
Não neguem ajuda a aqueles que estão angustiados, no fundo do poço.

E quando forem se lembrar de mim, pensem em uma Thalia verdadeira. Aquela feliz que vocês viam era total mentira.”

Adeus
Thalia Mendes Meireles.





  • Enquetes

    Se a eleição fosse hoje, em quem você votaria para governador do Maranhão?

    Ver Resultados

    Carregando ... Carregando ...
  • Conheça a Creche Escola Luluzinha

  • Contatos

    E-mail: [email protected]
    Telefone: 98 3236-1351
    Celular: 98 8722-6094

    Arquivos

    Posts ordenados por data de publicação.